[Vídeo Bomba] TRF-4 denunciado à ONU

Assista ao vídeo após a matéria

Você gostaria de ser julgado pelo TRF4? Se tiver as informações sobre o show de parcialidade que esse tribunal vem dando, provavelmente não.

Na última quinta-feira, o deputado federal Pepe Vargas, do PT do Rio Grande do Sul, denunciou em sua conta no Twitter que a chefe de gabinete do presidente do TRF4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, postou no Facebook campanha para assinar petição pedindo condenaçãod o ex-presidente Lula no julgamento que a 8ª turma daquela Corte fara no próximo dia 24.

Na verdade, um pedido meio desnecessário, haja vista que o chefe da senhora Daniela Tagliari Kreling Lau, a aspone em questão, supera em muito a subordinada; Thompson Flores foi manchete de primeira página do jornal O Estado de São Paulo ao pregar que a Corte que preside condene Lula antes de sequer ler o processo e, ainda, admitindo que não conhecia o caso direito.

Thompson Flores se pronunciou sobre um caso que não havia julgado. Quem acredita que a chefe de gabinete de uma autoridade tão importante iria se pronunciar publicamente, com tal estardalhaço, sobre um assunto que está no colo do seu chefe sem que saiba das opiniões dele e do apoio dele à tese que defende, não é nem ingênuo: é burro.

O antipetismo do presidente da Corte que irá julgar o mais importante petista daqui a 3 semanas é incompatível com a Justiça aqui e em qualquer parte do mundo. Por um lado, é ruim que isso aconteça porque todos já sabemos o tipo de julgamento que Lula terá no TRF4.

Porém, esse episódio já está sendo relatado à ONU para subsidiar a denúncia que foi feita àquele órgão sobre o uso do Poder Judiciário brasileiro para perseguir politicamente o mais importante líder político do Brasil.

O caso é tão grave que a grande mídia escondeu. Não saiu uma linha nos grandes portais. Só o jornal gaúcho Zero Hora deu a notícia. Globo, Folha de São Paulo, UOL, Estadão, enfim, todos os grandes veículos de mídia esconderam.

Isso porque pegou muito mal. Qualquer pessoa decente e sã que souber que o presidente de uma Corte de Justiça faz campanha contra um réu que essa Corte irá julgar dirá que se trata de uma Corte de INJUSTIÇA.

Não há um meio de os autores dessa vergonha se saírem bem do que estão fazendo. Eles podem achar que são todo-poderosos, que irão vilipendiar a lei com essa desfaçatez, mas, no fim, vão pagar pelo que estão fazendo. E vão pagar na mesma Justiça que ora conspurcam.

Eles não perdem por esperar. Responderão por esses crimes. Cedo ou tarde. Diante da lei.

Assista ao vídeo:

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: