“É mais fácil Moro deixar o Brasil (ele está fugindo) do que Lula”, já dizia um advogado em Genebra

BRASIL Eleições 2018 Golpe 2016 Lula Lula na ONU MUNDO POLÍTICA Sérgio Moro e Lula

Não há absolutamente nenhuma evidência de que Lula tenha cometido qualquer crime ou tenha recebido qualquer tipo de renumeração ilegal enquanto esteve à frente da Presidência da República. Então, por que está sendo processado? Porque setores da imprensa, da política e da elite brasileira não querem que ele participe do processo eleitoral de 2018”, explicou o advogado australiano.

Já Cristiano Zanin aproveitou para explicar todos os pontos na conduta de Sérgio Moro que levaram a Defesa do ex-presidente a entrar com uma ação na ONU contra as ilegalidades praticadas pelo juiz de primeira instância.

A postura de Moro contraria o Pacto Internacional de Defesa dos Direitos Humanos do qual o Brasil é signatário. Lembramos que Lula foi detido e tirado de casa às 6h da manhã para depor, sendo que jamais tinha se recusado a atender a qualquer autoridade; ele teve suas conversas telefônicas grampeadas ilegalmente e depois repassadas para a imprensa, incluindo diálogos que manteve com amigos, familiares e até nós, seus advogados; ele teve violado seu direito de construir provas periciais no processo que sofre sob o comando de Sérgio Moro, que só está levando em conta testemunhos obtidos por meio de delação premiada”, disse Zanin

O advogado de Lula lembrou ainda: “Sérgio Moro chegou a devolver os passaportes de suspeitos que tinham tido o documento apreendido, apenas para que estes pudessem ir aos Estados Unidos e depor como testemunha de acusação em ações mantidas na Justiça americana contra a Petrobras. Esses suspeitos foram para lá de posse de documentos fornecidos pelo juízo de Moro. A Petrobras teve prejuízos bilionários por esta atitude”.

Na ocasião, o ex-presidente participou da coletiva, por meio de uma transmissão de internet, falando de São Paulo e lembrou que foi durante seu governo que os órgãos de fiscalização e controle receberam o maior volume de investimento e autonomia nos últimos anos, para que seu alcance investigativo chegasse aonde quer que fosse necessário: “Ampliamos a inteligência e a autonomia da Polícia Federal. Agora, não se pode fazer um processo em que a manchete do jornal vale mais do que as provas”.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.