Livro de Aécio mais barato que papel higiênico

5 de novembro de 2017 0 Por Redação Urbs Magna
Livro de Aécio mais barato que papel higiênico

O preço original era em torno de R$ 45,00

No auge da carreira política do tucano, o mercado literário apostava que a publicação do descendente de Tancredo e ‘futuro’ presidente do Brasil geraria um lucro estratosférico.

Foi durante o embalo de ida de Aécio Neves ao segundo turno contra Dilma Rousseff que a editora LeYa relançou, em 2014, este livro-depoimento do candidato derrotado sobre sua trajetória política.

Na ocasião, a revista Veja publicou que o livro Quando a Política Vale a Pena certamente não chegaria às livrarias se quem estivesse no segundo turno fosse Marina Silva e seria engavetado para outra oportunidade.

Na verdade, o livro de 144 páginas foi lançado em 2009, mas não obteve êxito nas vendas. Foi quando surgiu a oportunidade. A ascensão de Aécio Neves dava sinais de que sua imagem alavancaria o produto. Seguindo esta lógica de mercado, a editora LeYa relançou os 10 000 exemplares encalhados daquela única edição.

Mas os consumidores de livros ficaram receosos de seu conteúdo após a consumação da derrota do Senador de Minas para o PT. Resumindo, o livro de Aécio Neves jamais foi motivo de alegria para a editora que hoje amarga tentando vender o que ainda sobrou, após estes três anos, especialmente após o escândalo do tucano na delação da JBS.

O preço do livro foi sendo reduzido com o passar dos meses e o desenrolar dos fatos. Agora, está mais barato que papel higiênico. E quando os leitores percebem uma observação introduzida pelos sites dizendo que Aécio escreveu sobre “o esforço de moralização do Parlamento”, começam a calcular a metragem total das páginas do livro pra saber se compensa.

Anúncios