Aécio assustado: PT nega seu retorno ao mandato e Justiça/DF proíbe voto secreto

14 de outubro de 2017 0 Por Redação Urbs Magna
Aécio assustado: PT nega seu retorno ao mandato e Justiça/DF proíbe voto secreto

O Senador afastado, que queria acabar com o PT, precisa do partido para não cair

Votação secreta sobre afastamento de Aécio do mandato foi derrubada pela Justiça Federal/DF através de liminar na noite de sexta-feira. O voto secreto era defendido por aliados do tucano para evitar desgaste perante o eleitorado: “Tenho que efetivamente a adoção de votação sigilosa configuraria ato lesivo à moralidade administrativa, razão pela qual defiro a liminar para determinar que o Senado Federal se abstenha de adotar sigilo nas votações referentes à apreciação das medidas cautelares aplicadas ao Senador Aécio Neves”, afirmou o juiz Márcio Luiz Coelho de Freitas.

Situação ficou fragilizada com decisão do PT de se posicionar contra retorno de Aécio ao mandato. Seus aliados tinham esperança de que ele pudesse ter votos sigilosos positivos da oposição. Agora, seu apoio estimado em até 50 votos poderá perder 09, o que dificultaria a conquista dos 41 para derrubar a cautelar.

Se Aécio não tiver 41 votos a favor da suspensão das medidas cautelares da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), ele poderá ficar afastado do mandato por tempo indeterminado, e ainda terá que derrubar, no Conselho de Ética, o processo aberto pelo PT por quebra de decoro que pode, aí sim, cassar de vez seu mandato.

RELEMBRANDO – Aécio, gravado por Joesley Batista e citado em delação, foi afastado por Edson Fachin, do STF. Além disso, existem as acusações dos delatores da Odebrecht, o que lhe rendeu cinco inquéritos, sendo dois envolvendo um esquema de corrupção de Furnas e da CPI dos Correios, e mais dois em decorrência das gravações da JBS. Também investiga-se os crimes de corrupção ativa, passiva e obstrução à Justiça.

Anúncios