Mariana Jucá, filha de Romero, é dona de mineradora que explorará ouro e basalto na reserva amazônica extinta por Temer

27 de agosto de 2017 103 Por Redação Urbs Magna
Mariana Jucá, filha de Romero, é dona de mineradora que explorará ouro e basalto na reserva amazônica extinta por Temer

A empresa Boa Vista Mineração Ltda, que tem como cotista Marina de Holanda Menezes Jucá Marques, filha de Romero Jucá (PMDB – RR), foi a grande beneficiada com a extinção da proteção da área de quase 4 milhões de hectares

Mariana Jucá deverá pesquisar ouro, cobre e basalto em áreas da reserva em proximidade com os índios. Seu pai, Romero Jucá, foi o autor de um projeto de lei 1610/1996 que havia sido retirado por ele mesmo em 2014 sob alegação de que era atacado por adversários sobre o caso. Mesmo assim, Jucá previu a regulamentação da mineração em terras indígenas desde sua análise do Congresso Nacional.

Quarta-feira 23, Michel Temer baixou um decreto ofertando quase 4 milhões de hectares de uma gigantesca reserva amazônica aos mineradores e foi noticiado ao Brasil que havia quatro grupos estrangeiros interessados. Ativistas de todo o mundo consideram um verdadeiro atentado ecológico.

A filha de Jucá é sócia majoritária da Boa Vista Mineração, que tem 90 mil hectares requeridos na reserva extinta que conta com sete unidades de terras indígenas na fronteira entre Pará e Amapá.

Anúncios