O que Temer falou com Putin?

Segundo site oficial do Kremlin, documentos de cooperação foram assinados entre Brasil e Rússia

Vladimir Putin e Michel Temer

O presidente russo iniciou a coletiva de imprensa: Querido presidente! Senhoras e Senhores!

Segundo o site do Kremlin. o encontro resultou em falas frutuosas com Michel Temer e com ambos os lados reafirmando compromissos com a cooperação russo-brasileira.

Vladimir Putin iniciou o encontro afirmando que “o Brasil é um dos principais parceiros da Rússia.” e que a cooperação entre nossos países é baseada na longa tradição de amizade e respeito mútuo.

Confira abaixo, em azul os trechos da fala de Putim e, em verde a fala de Temer:

VLADIMIR PUTIN: As relações diplomáticas entre a Rússia e o Brasil foram estabelecidas a quase 190 anos atrás. E foi o primeiro país da América Latina com o qual a Rússia estabeleceu relações oficiais.
Hoje, juntamente com o Presidente, analisamos detalhadamente todas as questões de interação, principalmente, é claro, sobre questões económicas.
Notamos que apesar da queda de 11% no volume de negócios no ano passado, este ano tendemos para a restauração deste volume e também para o aumento deste ritmo de forma mais firme.
Acordamos em maio deste ano, em uma reunião de nossa comissão intergovernamental, um ambicioso programa estabelecer fluxos de comerciais e diversificação da estrutura das operações de importação e exportação.
Os negócios russos em atividades no Brasil ultrapassaram o investimento de meio bilhão de dólares.
No setor da energia, eu gostaria de salientar, há projetos que foram implementados com sucesso no Brasil, como por exemplo a “Rosneft”¹, a “Gazprom”² e a “Power Machines”³.
Empresas russas de transporte também estão de prontidão para participar de um novo programa de modernização da infra-estrutura do Brasil. Nós já começamos a negociar a construção de ferrovias no Brasil, em especial a do eixo “Norte-Sul”.
Otros projetos promissores estão no setor da indústria nuclear. No início deste ano, a empresa russa “Rosatom”¹¹ ganhou a licitação para fornecimento de urânio enriquecido para usinas nucleares no Brasil. A empresa espera também ganhar a licitação para a construção de instalações de armazenamento de combustível nuclear na usina de Angra dos Reis, Rio de Janeiro.
Ainda, cooperamos estreitamente para a exploração pacífica do espaço com a “Roscosmos”¹². No Brasil, existem quatro estações terrestres do sistema de navegação global russo “GLONASS”¹³ e temos possibilidade de realizar o lançamento dos satélites brasileiros em “Baikonur”²¹.
Acreditamos que tanto a Rússia quanto o Brasil podem realizar um trabalho promissor apoiando-se os já existentes em associação com novas alianças tecnológicas, como por exemplo a “Fundação Skolkovo”²².
Vemos boas oportunidades para a expansão da cooperação cultural e humanitária. Referimo-nos às entidades educacionais dos dois países que poderão serem acessadas virtualmente a partir de Moscou ou de São Paulo.
Também, nossos dois países têm estabelecido uma produtiva troca de experiência na organização de grandes eventos desportivos.
Rússia e Brasil cooperam ativamente na esfera da política externa. Temos muitas abordagens semelhantes em relação à formação de um sistema internacional justo e democrático – um sistema que deve ser baseado no respeito ao Estado de direito e segurança primordial para todos.
Nossos países cooperam continuada e construtivamente na ONU  através do “G20”, da Organização Mundial do Comércio e, é claro, com o BRICS.
Acabamos de assinar com o Presidente do Brasil a declaração conjunta sobre o diálogo de política externa estratégico. Ele fornece um maior nível de coordenação dos esforços de nossos países em novos desafios e luta contra ameaças como o terrorismo, sempre apoiando a paz e sua estabilidade.
Concluindo, eu gostaria de agradecer ao Sr. Temer e todos os nossos colegas brasileiros pelas extensas negociações em andamento convencido de que os resultados contribuirão para um maior aprofundamento da parceria russo-brasileira.
Obrigado pela sua atenção.

MICHEL TEMER: Senhor Presidente! Membros das delegações brasileiras e russa! Senhoras e Senhores!
Estou feliz em dizer que me causa grande felicidade estar na Federação Russa a convite do presidente Putin.
Apenas a alguns minutos atrás tive uma extensa conversa com o presidente Putin onde renovamos nosso compromisso com a manutenção e desenvolvimento da parceria estratégica existente entre os dois países.
O Brasil é consciente do papel que a Rússia desempenha no cenário internacional, particularmente no âmbito do “G20” e no “BRICS”. Podemos também nos orgulhar da rica história da Rússia e honrar a memória dos soldados russos que deram suas vidas para assegurar a vitória dos aliados, na Segunda Guerra Mundial, contra o fascismo.
Temos também laços muito fortes no campo da cultura. E devo dizer que a cultura russa em sua presença no Brasil é muito perceptível. Ainda recentemente, na noite passada, nós, juntamente com o Sr. Putin fomos ao Teatro Bolshoi onde assistimos a um espetáculo de balé. Nomes como Dostoiévski e Tchaikovsky tornaram-se integrantes do nosso panorama cultural.
Durante as conversações, eu disse ao presidente Putin que esforços estão sendo feitos para a modernização da economia brasileira e reafirmamos nosso compromisso com a reforma política. O Brasil, assim como a Rússia, segue o caminho do crescimento econômico.
Assim como o Brasil, a Rússia tammbém tem sido capaz de controlar a inflação, e vamos continuar a seguir este caminho.
Este é um resumo dos acordos que acabamos de assinar: a expansão do comércio bilateral, o aumento de investimentos e o aprofundamento do diálogo político.
O Presidente Putin e eu concordamos que ainda temos potencial inexplorado para o comércio bilateral. Basta dizer que, nos primeiros cinco meses deste ano, o comércio bilateral entre os dois países aumentou 40 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.
Mas a nossa frente ainda temos terreno a caminhar. Como eu disse ontem aos empresários russos em um fórum de negócios, há uma sala muito grande para investimentos russos no Brasil.
Também falamos sobre os temas da agenda internacional. Concordamos que as instituições internacionais devem ser mais eficazes. Nós também trocaram pontos de vista sobre temas da atualidade, incluindo a paz e a segurança internacionais.
Trocamos opiniões sobre a cooperação em áreas-chave de interesse mútuo. Nós concordamos que é preciso colocar a parceria estratégica a serviço do progresso em nossas relações. Nós apreciamos essa experiência de criar uma estação no Brasil do sistema russo GLONASS.
Aproveitei a oportunidade para desejar sucesso de Putin na Copa do Mundo em 2018. Não tenho dúvidas de que a Rússia será capaz de preparar tudo até a data prevista. Eu acho que a Copa do Mundo na Rússia será tão bem sucedida como a Copa do Mundo no Brasil.
Nossa seleção de futebol se qualificou nas eliminatórias e estaremos aqui para a próxima Copa do Mundo em 2018. Eu acho que isso vai ser uma grande festa para os brasileiros e russos. Quem sabe, talvez nossas equipes se encontram na final da Copa do Mundo.
Ao longo de vários anos fui apenas o vice-presidente brasileiro buscando uma cooperação de alto nível. Agora, sei que juntos podemos fazer um trabalho ainda melhor para o benefício dos nossos povos.
Putin, tenho a certeza de que hoje nós fizemos com você um grande acordo para esse futuro. 
Mais uma vez eu quero agradecer pela recepção a mim e membros da minha delegação. Estaremos de volta ao Brasil ainda mais confiantes no futuro.

¹ (a Rosneft iniciou em 13/2/2017 sua primeira campanha de perfuração no Brasil. Hoje, a Rosneft tem sete planos de avaliação da descoberta em curso na Bacia do Solimões. Os compromissos preveem nove perfurações de avaliação até 2022. A petroleira russa opera 16 blocos no Solimões.)
²  (Gazprom é uma empresa de energia russa. É a maior empresa da Rússia e é a maior exportadora de gás natural do mundo o que lhe confere a décima quinta posição no ranking das maiores empresas mundiais. Sua sede está localizada no Rio de Janeiro. A empresa está interessada nos fornecimentos de GNL ao Brasil, nas importações de equipamento brasileiro para instalações de extração de gás em plataformas marítimas, bem como na participação da construção de armazéns para guardar o GNL.)
³  (é uma empresa russa de construção de máquinas de sistemas de energia sediada em São Petersburgo que adquiriu, em 2015, 51% das ações da indústria de máquinas catarinense Fezer S/A Indústrias Mecânicas. A compra faz parte da estratégia russa de regionalizar a produção de turbinas hidráulicas no Brasil e organizar sua montagem e vendas na região, além de alinhar a direção de projetos e serviços de manutenção de equipamentos para hidrelétricas. A companhia espera manter os países latino-americanos como clientela prioritária em construção de maquinário energético. Somente no Brasil, planejam-se construir e renovar plantas hidrelétricas que somarão 30 gigawatts até 2021.
¹¹  (companhia estatal da Federação Russa, responsável pelo complexo energético nuclear do país. Tem sua sede em Moscou)
¹²  (em abril deste ano, a agência espacial russa Roscosmos lançou um sistema optoeletrônico para detecção de lixo espacial no Observatório do Pico dos Dias, no sudoeste de Minas Gerais, em um projeto implementado a partir do acordo firmado em 21/11/1997 entre a Rússia e o Brasil – Cooperação na Exploração Espacial para Fins Pacíficos. O sistema no Brasil é a primeira estação de monitoramento do espaço russa que funcionará fora de seu território, e permite detectar automaticamente objetos espaciais (entre eles, naves, resíduos e detritos espaciais), determinar coordenadas angulares e processar dados. O complexo no Brasil faz parte de uma rede de sistemas optoeletrônicos da Roscosmos cujo objetivo principal é evitar que naves espaciais em operação colidam com lixo espacial.
¹³ (é um Sistema de Navegação Global por Satélite – GNSS atualmente um dos dois únicos sistemas operacionais que tem sido utilizado como uma alternativa ao sistema NAVSTAR/GPS já que este, sendo controlado pelo EUA e não possuindo garantias de operação, pode ser desativado ou ter seu sinal degradado conforme a conveniência do país).
²¹ (é a primeira e maior base de lançamentos de foguetes do mundo. Está em operação desde a década de 1950, sendo a princípio uma base de lançamento de mísseis de longo alcance, entretanto com o florescer da Guerra Fria tornou-se uma base tecnológica dirigida por interesses da União Soviética para a conquista do espaço).
²²  (Fundação S
kolkovo é uma organização na Rússia encarregada de criar o centro de inovação Skolkovo, que por sua vez é uma emergente área de negócios de alta tecnologia implantada no Instituto Skolkovo de Ciência e Tecnologia , uma universidade privada de pesquisa em Skolkovo, Oblast, Moscou, Rússia.)

Anúncios

Um comentário sobre “O que Temer falou com Putin?

  1. Em momento algum o Temer fez uma fala de cumplicidade com a visita; Primeiro menti-o diante os russos,quando elogiou os soldados Russo na 2 guera, Hora, a historia fala que os russos forão abatidos pala coalizão dos alemães , e finalmente destruído pela coalizão Americana com a Inglaterra e quase toda Europa. A Fraqueza de conhecimento nos leva ao silencio. O TABACO FALA DE MAIS.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s