Aécio, já terminou sua carreira?

Veja publica matéria sobre o fim de Aécio Neves.

A fotografia é da própria revista Veja e revela o homem completamente desorientado segundos após ler o site de notícias em seu smartphone e saber que foi gravado por Joesley Batista (JBS).

Isso mesmo. Quem diria? A revista Veja publicando notícia diferente daquelas mentiras sobre Lula, Dilma e o PT.

E a intenção desta matéria que publicamos agora é justamente alertar sobre este feito da Veja que é quase inédito na opinião daqueles que, como nós do UrbsMagna, adquiriram o hábito de passar longe de suas publicações caluniosas.
Podem ir lá conferir. Chega a causar frisson. Mas está lá, infelizmente, porque ela não poderia ficar de fora do mundo das notícias bombásticas que todas as mídias sonham.
O senador foi afastado pelo STF, o presidente do PSDB, licenciado e o cidadão, impedido de deixar o Brasil. Aécio Neves, está vivendo o pior momento político de sua carreira – quem sabe, o último.
Seu auge como homem público foi em 2014, quando consagrou-se com 51 milhões de votos contra a vitoriosa Dilma Rousseff nas eleições para Presidente. Foi também governador de Minas duas vezes, deputado federal e secretário de seu avô, o corretíssimo Tancredo Neves.
Seus primo e irmã foram presos, mas ele só não foi parar também na prisão porque tem foro privilegiado. Fazer o quê? Aqui é o Brasil mesmo, né? Bem que Edson Fachin gostaria.
Diz-se que Aécio está emocionalmente abaladíssimo, chorando a todo o tempo, bebendo muito e buscando seus avogados insistentemente, além de se manter isolado até mesmo de pessoas próximas e evitar ligações telefônicas.

Anúncios

Sobre dibarbosa

O autor estudou Letras, Língua Portuguesa, Latim, Grego, Espanhol, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Gestão da Informação na Universidade Federal do Paraná e Geografia no Setor de Ciências da Terra do Centro Politécnico da UFPR. Conhece os Estados de Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia, passagens geográficas que influenciaram decisivamente em sua formação cultural levando-se em conta a grande diversidade étnica brasileira, o que também teve um papel fundamental na consolidação de sua sensibilidade literária. É autor de três livros intitulados "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25", todos sob o codinome Dino Barsa, além de dezenas de poemas e outros pequenos projetos ainda em construção. Tem a música como hobby e, sendo instrumentista desde o início da adolescência, raramente passa o tempo sem seus instrumentos preferidos: a gaita de boca e o violão. Ainda, é adepto da alimentação com base nos superalimentos em associação com atividades físicas. Tem como costume a prática da empatia como forma de enxergar melhor o vasto mundo em que vivemos. Todos são bem-vindos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s