Mulheres mobilizam-se contra projeto de Eduardo Cunha criminalizando aborto

26 26-03:00 outubro 26-03:00 2015 0 Por Redação Urbs Magna

cunha mulherAs mulheres brasileiras estão empenhadas em lutar contra o projeto de lei de Eduardo Cunha que criminaliza o aborto. Um bom exemplo é uma moradora do Rio de Janeiro que mantém um perfil na rede social Facebook onde conta uma experiência negativa sobre o tema. Ela tenta comover os internautas e fortalecer a luta contra a aprovação do PL 5069/2013 onde o presidente da Câmara dos Deputados pede pena de 4 a 8 anos de prisão para quem incentivar o aborto sendo de 5 a 10 anos se o envolvido com a prática for da área de saúde.
O texto do PL 5069/2013 é estranhamente fundamentado na ideologia norte-americana de controle populacional iniciado na gestão Nixon, a partir da qual se desenvolveu para além de suas fronteiras incidindo sobre os países considerados sub-desenvolvidos. Não há, no mesmo texto, qualquer argumentação arquitetada sob a influência da problemática social enfrentada por nossa população.
Leia a PL 5069/2013 em arquivo pdf e a publicação da ativista na rede social Facebook.

Anúncios