Guia da longevidade: 10 hábitos para viver mais

© REUTERS Lucy Nicholson

doutor-vertMédico americano recomenda, em seu novo livro, adotar uma série de hábitos simples em nosso dia-a-dia, o que nos permitirá viver mais e melhor.

A princípio, os propósitos para levar uma vida mais saudável nos levam a pensar em trocar a dieta alimentar, fazer esportes diários ou parar de fumar (para quem ainda fuma). Mas existem outros tipos de hábitos que podem ser determinantes para aumentar consideravelmente nossa qualidade de vida e viver mais. Neste sentido, de acordo com publicação na revista ‘Kirkus’, o doutor David B. Agus (Baltimore, 1965), um dos oncólogos mais prestigiados do mundo, revela seu guia para a longevidade com dez prodigiosos hábitos para incluir em nossa rotina, sem esforço adicional:

1. Despir-se frente ao espelho. Dar uma olhada no nosso corpo por um bom tempo para ver o que mudou nele pode ser a melhor maneira de combater alguma doença. Observar-se no espelho pode resultar na detecção precoce de um tumor maligno ou de outras condições, aumentando exponencialmente as chances de ser tratado com sucesso. Gaste cinco minutos, por exemplo, a cada mês para explorar o seu corpo (incluindo cabelos, unhas e boca). Isso pode salvar a sua vida.

2. Recuse passar por scanners nos aeroportos. Os scanners corporais entraram em uso pela primeira vez na Europa no aeroporto de Amesterdam em 2007 mas a União Europeia não aprovou seu uso até 2011. Ainda não há nenhuma certeza do ponto de vista científico, mas esses dispositivos podem representar um risco para a saúde. Por via das dúvidas você pode se recusar a passar por esta verificação de segurança optando pelo modo convencional e, assim, evitar uma radiação desnecessária.

3. Imponha uma rotina ao corpo e seja constante. O corpo humano é projetado para a previsibilidade. Se você impor uma rotina diária, particularmente em relação ao sono e às refeições, será a melhor maneira de manter o corpo equilibrado e reduzir o estresse que muitas vezes é a principal fonte de muitas doenças graves. Procure comer sempre em horários estipulados previamente e siga à risca.

4. Uma aspirina por dia e adeus doenças! A aspirina é um elixir barato que não necessita de receita médica.Numerosos estudos demonstraram que o consumo diário de doses baixas de aspirina (75 miligramas) reduz substancialmente o risco de doença cardiovascular, evita a ocorrência de câncer de pulmão, do cólon ou da próstata. No entanto, é recomendado não tomar aspirina diariamente sem a avaliação de um médico pois a droga tem efeitos colaterais, o que pode ser prejudicial para algumas pessoas.

5. Cafeína: um aliado Saudável. Está cientificamente comprovado que o consumo moderado de cafeína a partir de fontes naturais, tais como o café e o chá, é benéfico para a saúde. Embora os pesquisadores tenham vinculado no passado a ingestão de cafeína a doenças cardíacas, hipertensão, osteoporose e câncer, estudos posteriores comprovaram o contrário. No entanto, é bom reduzir o consumo de cafeína durante a tarde, em especial após às 14:00 horas, pois o corpo precisa de tempo para processar a cafeína e não interferir no sono.

6. Manter uma boa postura. Uma postura correta ao caminhar é essencial para evitar problemas de saúde. A postura incorreta pode causar dor no pescoço e costas, além de acarretar dores de cabeça, artrite, má circulação, dores musculares, prisão de ventre e dificuldade nas articulações. Ainda, a postura também afeta o nosso estado emocional: Com uma coluna ereta qualquer um pode parecer mais jovem, mais magro e mais confiante.

7. Previna-se contra as gripes.  Se você não é contra as vacinas contra a gripe, vá em frente e vacine-se. Do contrário, previna-se o máximo que puder com uma alimentação objetivamente focada em evitar as gripes e resfriados. Quando você padece destes males, seu corpo parece estar vivendo uma tempestade inflamatória que pode até mesmo envolver outros problemas de saúde, como obesidade, ataques cardíacos, acidente vascular cerebral e câncer.

8. Tenha um animal de estimação. De acordo com vários estudos, as pessoas que têm animais de estimação, principalmente cães, tendem a ser mais felizes. No entanto, os benefícios de saúde de ter um bichinho podem ir além do meramente psicológico. Possuir um cão, por exemplo, exige a reserva de um horário relativamente constante e rotineiro.E seguir uma programação regular é essencial para a saúde.

9. Não ande descalço, mas não use saltos. A inflamação é uma resposta biológica natural a estímulos nocivos, mas quando se torna crônica, torna-se destrutiva. Andar descalço ou com sapatos de salto alto provocam inflamações desnecessárias nos pés que podem ter impacto em todo o corpo. O objetivo é reduzir a inflamação geral e liberar a carga das articulações e região lombar. O melhor jeito de fazer isso é colocar um par de sapatos confortáveis. Tais inflamações têm sido associadas a algumas das doenças degenerativas das mais problemáticos que temos hoje, incluindo doenças do coração, doença de Alzheimer, câncer, doenças auto-imunes, diabetes e o envelhecimento precoce.

10. Tenha uma boa higiene. Até hoje nós temos uma tendência a banalizar o simples ato de lavar as mãos quando deveríamos ter este hábito no topo das nossas prioridades. A redução de doenças infecciosas está mais fortemente ligada à adoção de hábitos de higiene.

Anúncios

Sobre dibarbosa

O autor estudou Letras, Língua Portuguesa, Latim, Grego, Espanhol, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Gestão da Informação na Universidade Federal do Paraná e Geografia no Setor de Ciências da Terra do Centro Politécnico da UFPR. Conhece os Estados de Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia, passagens geográficas que influenciaram decisivamente em sua formação cultural levando-se em conta a grande diversidade étnica brasileira, o que também teve um papel fundamental na consolidação de sua sensibilidade literária. É autor de três livros intitulados "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25", todos sob o codinome Dino Barsa, além de dezenas de poemas e outros pequenos projetos ainda em construção. Tem a música como hobby e, sendo instrumentista desde o início da adolescência, raramente passa o tempo sem seus instrumentos preferidos: a gaita de boca e o violão. Ainda, é adepto da alimentação com base nos superalimentos em associação com atividades físicas. Tem como costume a prática da empatia como forma de enxergar melhor o vasto mundo em que vivemos. Todos são bem-vindos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s