Manual do estrangeiro assaltado na Copa do Mundo do Brasil 2014

NÃO REAJA, NÃO GRITE, NÃO DISCUTA

cartilha na copaEssas são as principais recomendações de uma cartilha criada para o turista estrangeiro. O Governo brasileiro divulgará folhetos para os visitantes que vierem ao país assistir a Copa Mundial de Futebol 2014 com recomendações sobre como deverão agir em caso de serem vítimas de assalto ou roubo. A campanha foi elaborada pelo Comité de Gestão do Mundial da Polícia Civil de São Paulo com a intenção de evitar que os gringos tenham problemas reais de risco de vida. O presidente do comitê, Mário Leite, disse em uma entrevista ao jornal Estado de São Paulo que os informativos serão publicados em inglês, espanhol e francês e serão enviados às embaixadas e consulados para que os diplomatas os direcionem aos cidadãos de seus países antes que estes cheguem ao Brasil. Leite explica que principalmente os turistas americanos e europeus não estão acostumados a estes delitos. “Não reaja, não grite, não discuta”, aconselha os folhetos. “Não ostentar objetos valiosos, ter cuidado com a noite e andar somente acompanhado” adiantou Mário Leite sobre outros conselhos. Há uma recomendação que chega a ser paranóica: “Observe constantemente se você está sendo seguido”. Ainda que o número total de assassinatos no estado de São Paulo tenha caído no ano passado, os roubos seguidos de morte aumentaram cerca de 9% em nove anos. Já a França teve a iniciativa de alertar os seus cidadãos antes do Carnaval e três meses antes da Copa 2014 lançando um guia com os locais mais perigosos do Brasil. O texto alerta para ataques a turistas que vão a todas as áreas do Rio de Janeiro, em especial a Copacabana onde se concentra mais de 50% dos casos de furtos ou roubos à mão armada reportados à polícia. Sobre as estradas paulistas, o documento pede aos turistas cuidado em áreas onde a velocidade deve ser reduzida devido aos conhecidos riscos de assalto à mão armada, especialmente nas vias que ligam São Paulo às cidades do litoral do Estado, recomendando aos franceses que observem pessoas que se posicionam em lombadas. O guia afirma que, na capital paulista, os locais mais arriscados são a Praça da República, Sé e Estação da Luz. Sobre Brasília, o documento alerta para o risco de sequestro relâmpago recomendando não estacionar em locais ermos e mal iluminados, sair rapidamente do carro e evitar falar ao telefone ao desembarcar. Já em Recife o governo da França faz menção ao golpe boa noite Cinderela e aconselha a turistas baladeiros a jamais abandonarem seus copos. Em Pernambuco, os tubarões que atacam na praia foram lembrados. Em suma, o guia recomenda aos turistas usarem duas carteiras, dirigirem com os vidros fechados e portas trancadas e se andar de ônibus ou metrô ficar de olho nos pertences. É desaconselhável o turismo em favelas.

xykzr0hjt_2ft9mi9wd3_fileEntão? A Copa Mundial de Futebol de 2014 começa em 12 de junho e o Brasil espera receber mais de 600.000 turistas estrangeiros e prevê o deslocamento interno de mais de 3 milhões de habitantes. Como você, brasileiro, está se sentindo após ler tudo isso? Eu vou falar por mim: me sinto envergonhado de ser brasileiro. Imagine você na Europa, ou outro lugar do mundo com um IDH alto, dizendo: sou brasileiro(a). Logo depois, olhe bem para a pessoa que acabou de saber tua nacionalidade e lembre-se deste texto. É isso que ela estará pensando de você.

8cc06aa947846dfc7071449392971fb5Copyright © 2014 UrbsMagna 

 

 

Anúncios

Sobre dibarbosa

O autor estudou Letras, Língua Portuguesa, Latim, Grego, Espanhol, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Gestão da Informação na Universidade Federal do Paraná e Geografia no Setor de Ciências da Terra do Centro Politécnico da UFPR. Conhece os Estados de Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia, passagens geográficas que influenciaram decisivamente em sua formação cultural levando-se em conta a grande diversidade étnica brasileira, o que também teve um papel fundamental na consolidação de sua sensibilidade literária. É autor de três livros intitulados "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25", todos sob o codinome Dino Barsa, além de dezenas de poemas e outros pequenos projetos ainda em construção. Tem a música como hobby e, sendo instrumentista desde o início da adolescência, raramente passa o tempo sem seus instrumentos preferidos: a gaita de boca e o violão. Ainda, é adepto da alimentação com base nos superalimentos em associação com atividades físicas. Tem como costume a prática da empatia como forma de enxergar melhor o vasto mundo em que vivemos. Todos são bem-vindos.

1 Resposta

  1. Antonio Leme

    Viajo sempre para os Estados Unidos, depois desta “COPA” vou sentir vergonha de voltar voltar lá e dizer que sou BRASILEIRO!!!!!!!!!!!. Não sou contra a copa, sou contra o jeito que ela está sendo feita aqui no Brasil. Não estamos preparado para tal evento.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s