A dieta que reduz o colesterol ruim

Publicado:03/03/2014 / Última atualização:20/09/2014

peixeCarne vermelha, enlatados, manteiga, doces e molhos industriais fazem parte de seu cardápio diário? Então não demore muito para fazer um exame de sangue e verificar o seu nível de colesterol. Talvez essa dieta rica em gorduras saturadas e trans, de modo desequilibrado, não faça você engordar (sorte sua), mas certamente contribuirá para o aumento do colesterol no seu sangue. Quando a quantidade de gordura necessária para o nosso corpo ultrapassa o limite, o excedente é depositado nas paredes das artérias, causando obstrução progressiva, o que aumenta o risco de sofrer um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral. O colesterol alto e a hipertensão são os fatores principais de risco para doenças cardiovasculares. O colesterol é uma substância natural de gordura requerido para o funcionamento normal do corpo, mas em perspectiva. O que é popularmente conhecido como “mau” colesterol (LDL), que se deposita nas paredes das artérias formando placas, deve ser inferior a 100 mg/dl, e o “bom” (HDL) , o qual transporta o excesso de colesterol de volta para o fígado para ser destruído, deve estar acima de 35 mg/dl no caso dos homens e 40 mg / dl nas mulheres. Normalmente não se deve exceder 200 mg/dl de colesterol total (a soma de ambos os tipos). Atualmente, um em cada dois adultos no mundo tem este total acima dos níveis recomendados. O fígado produz 80% do nosso colesterol e os outros 20% ingerimos através dos alimentos. Portanto, a primeira intervenção que devemos realizar é uma grande mudança na dieta. Um período experimental de dois a três meses com uma dieta muito rigorosa e livre de gorduras saturadas é necessário. Se, apesar disso, as taxas de colesterol ruim ainda continuarem elevadas, o paciente deverá ser submetido a tratamento com medicamentos. Para controlar o mau colesterol é preciso fortalecer as dietas com frutas, legumes, peixes oleosos, carnes magras e nozes. Nozes são ricas em ômega 3. Deve-se optar por leite semi-desnatado ou desnatado, azeite de oliva para cozinhar e água para beber com mais frequência do que o habitual. Evitar álcool e bebidas açucaradas. No supermercado também pode ser encontrado o leite fortificado com ômega-3 (ácidos graxos associados à diminuição do risco de doença cardiovascular) ou esteróis vegetais (também encontrados em frutas e legumes, mas não o suficiente). Para que se obtenha um bom resultado o produto deve conter 1,6 gramas de esteróis vegetais, o consumo deve ser constante e a dieta deverá ser seguida de exercícios físicos. Mas consumir apenas esteróis não fará o colesterol baixar. O que se deve evitar quando as taxas de colesterol estiverem altas e passando dos limites, apesar de estarmos nos sentindo bem, são gorduras saturadas e açúcares adicionados. Cuidado com queijos e carnes gordas deverão ser observados. Eliminar produtos de pastelaria industrial, carnes gordas, manteigas, molhos comerciais, pré-cozidos, álcool, bebidas açucaradas e salgadinhos são um desafio necessário e aconselhável por todos os especialistas modernos. Quanto à forma de cozinhar, é aconselhável preparar alimentos grelhados, cozidos no microondas ou no vapor. Caso não haja uma diminuição do colesterol com esta mudança de dieta é porque, muito provavelmente, a pessoa sofre de hipercolesterolemia familiar, uma doença hereditária que causa níveis muito altos de colesterol nocivo desde o nascimento. Eles podem duplicar ou mesmo triplicar os valores considerados normais. Embora seja difícil de diagnosticar (apenas 20% dos portadores são devidamente diagnosticados e tratados) são sintomas que podem alertar sua presença (colesterol total maior que 300 mg/dl, hipercolesterolemia em primeiro grau ou infarto do miocárdio em uma idade jovem.

8cc06aa947846dfc7071449392971fb5Copyright © 2014 UrbsMagna

Anúncios

Sobre dibarbosa

O autor estudou Letras, Língua Portuguesa, Latim, Grego, Espanhol, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Gestão da Informação na Universidade Federal do Paraná e Geografia no Setor de Ciências da Terra do Centro Politécnico da UFPR. Conhece os Estados de Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia, passagens geográficas que influenciaram decisivamente em sua formação cultural levando-se em conta a grande diversidade étnica brasileira, o que também teve um papel fundamental na consolidação de sua sensibilidade literária. É autor de três livros intitulados "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25", todos sob o codinome Dino Barsa, além de dezenas de poemas e outros pequenos projetos ainda em construção. Tem a música como hobby e, sendo instrumentista desde o início da adolescência, raramente passa o tempo sem seus instrumentos preferidos: a gaita de boca e o violão. Ainda, é adepto da alimentação com base nos superalimentos em associação com atividades físicas. Tem como costume a prática da empatia como forma de enxergar melhor o vasto mundo em que vivemos. Todos são bem-vindos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s