Os benefícios de dormir nu(a)

VietnanFrancêsAlemãoEspanholInglês

Por Andrea Hartung

Dormir nu(a) faz bem

É saudável para a partes íntimas – Ambientes mais quentes gerados pelas roupas podem causar mais infecções do que o normal e pode acomodar mais bactérias em sua área íntima. É por isso que dormir nu(a) ajuda a promover a ventilação e deixar o corpo mais fresco e, portanto, saudável.
Dormir melhor – Você pode gostar de dormir todo(a) enrolado(a)  em tecidos e ficar muito abafado(a) e quente, mas será melhor o ambiente mais fresco e até mesmo  um pouco frio para  você relaxar mais. De acordo com a Dra. Lisa Shivers “sua temperatura corporal cai progressivamente quando você cai no sono, o que é uma tendência natural do corpo, por isso o pijama e cobertores podem interromper esse processo.”
Sensação de mais sensualidade – Seus hormônios funcionam melhor em temperaturas mais baixas, assim seu corpo começa a se regenerar. O que isto significa é que seu cabelo e sua pele vão acabar ficando muito mais atraentes, depois de uma noite de sono nu(a).
Perder a barriga – Dormir pelado(a) reduz o nível de estresse e isso faz com  que sua fome seja progressivamente reduzida durante o dia. Quando você dorme mal, você acorda com mais fome e ansioso(a) para comer alimentos ricos em calorias.
Você vai se sentir mais seguro(a) de si mesmo – Ao dormir nu(a) você vai se sentir tão melhor… pois que você estará em sintonia com as sensações de seu corpo.  O contato com o lençol da cama e a fronha do travesseiro,  bem como a temperatura ambiente, lhe trarão uma experiência muito sensual. E se sentir sensual, é claro, ajuda você a se sentir mais seguro(a) de si.
Ajuda sua vida sexual – Se você dorme com o seu parceiro(a) vai descobrir que o contato da pele ajuda a aumentar a química sexual. Segundo o periódico, dormir nu(a) fará com que se sinta mais relaxado(a) e ansioso(a) para ter relações sexuais com seu parceiro(a).

Anúncios

Sobre dibarbosa

O autor estudou Letras, Língua Portuguesa, Latim, Grego, Espanhol, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Gestão da Informação na Universidade Federal do Paraná e Geografia no Setor de Ciências da Terra do Centro Politécnico da UFPR. Conhece os Estados de Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia, passagens geográficas que influenciaram decisivamente em sua formação cultural levando-se em conta a grande diversidade étnica brasileira, o que também teve um papel fundamental na consolidação de sua sensibilidade literária. É autor de três livros intitulados "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25", todos sob o codinome Dino Barsa, além de dezenas de poemas e outros pequenos projetos ainda em construção. Tem a música como hobby e, sendo instrumentista desde o início da adolescência, raramente passa o tempo sem seus instrumentos preferidos: a gaita de boca e o violão. Ainda, é adepto da alimentação com base nos superalimentos em associação com atividades físicas. Tem como costume a prática da empatia como forma de enxergar melhor o vasto mundo em que vivemos. Todos são bem-vindos.

3 Respostas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s